Notícias
05-06-2017 - A disputa pela produção de calçados cresce no Extremo Oriente
...

 Indonésia, Vietnã e Camboja são concorrentes na disputa pela produção de calçados e artigos de couro que está saindo da China. Na Indonésia, a associação local da indústria calçadista estima um crescimento na exportação de sapatos de 5 a 10% em 2017, graças não só à transferência chinesa, mas também porque, naufragado o TPP, o Vietnã não terá vantagens nas exportações para os Estados Unidos.

Um novo plano industrial para o desenvolvimento do setor de "couro e calçado" acabou de ser apresentado em Hanói, no Vietnã, e o governo espera um forte crescimento dos dois setores: 10% a 15% por ano, entre 2016 e 2020; 8% a 9%, entre 2021 e 2025; e 4% a 5%, entre 2026 e 2030. Em valores: de 24 a 26 bilhões de dólares em exportações até 2020; e de 50 a 60 bilhões de dólares em 2035.

Segundo o Asian Development Bank, o PIB no Camboja aumentará 7,1%, tanto em 2017 como em 2018, impulsionado pela produção e pela exportação de vestuário e calçado.

Mas, o crescimento tem um lado obscuro representado por certos riscos que podem obstruir a tendência das exportações: desaceleração nas vendas da zona do euro, rigidez no crédito internacional e aumento na taxa de câmbio do dólar.