Notícias
27-06-2017 - Estabilidade nos empregos em Franca
A indústria calçadista de Franca contratou em maio 1.385 funcionários...

 A indústria calçadista de Franca contratou em maio 1.385 funcionários e demitiu 1.286, deixando um saldo de 99 novas vagas criadas no mês. O número é superior ao registrado no mesmo período do ano passado quando o saldo foi negativo em 107 postos de trabalho. Apesar do bom resultado, o saldo médio para o período se manteve similar ao dos últimos três anos: 4.710 (2017), 4.719 (2016), 4.475 (2015) e 4.885 (2014). Isso significa que desde 2014 a indústria contrata e demite o mesmo número de funcionários nos primeiros cinco meses do ano. Ainda que estável, o saldo é menor que os registrados em anos anteriores 7.273 (2013) e 7.574 (2012).

O presidente do Sindicato da Indústria de Calçados de Franca (Sindifranca), José Carlos Brigagão do Couto, observa que a movimentação também não tem sido suficiente para recuperar a sazonalidade característica do setor calçadista. "Em outubro de 2013 atingimos o ápice de nossa produção com 30.381 funcionários, de lá para cá as fábricas continuaram a demitir trabalhadores no fim do ano e recontrataram menos no início do ano seguinte. Ou seja, temos hoje 8.083 desempregados no setor", disse Brigagão.

O dirigente salienta que a demora para recuperação se deve à instabilidade político-econômica do País. "Sem diretrizes claras na economia e para a exportação, o empresário não sente segurança para voltar a investir. E ainda sofremos com a redução no número de pedidos, que reflete a redução do consumo no mercado interno e a estagnação na economia. Dependemos agora aprovação das reformas que estão sendo discutidas e votadas no Congresso Nacional para termos um norte, alguma definição", disse Brigagão.