Notícias
28-06-2017 - Manufatura avançada e Indústria 4.0 no foco da FIERGS
A ideia de que o futuro é distante não se aplica mais à indústria...

 

A ideia de que o futuro é distante não se aplica mais à indústria e seus processos produtivos. A FIERGS, por meio de seu Conselho de Inovação e Tecnologia (Citec), apoia parceiros que estão de olho no impacto da tecnologia no desenvolvimento do setor. É o caso do Programa Future Footwear (FF), um verdadeiro guarda-chuva de ações que busca entender e reestruturar as empresas para o futuro da indústria calçadista. Lançado em 2016, agora ele se aproxima da fase de apresentação de um plano estratégico que visa a aumentar a competitividade e a rentabilidade desse segmento. É liderado pela Abicalçados, em parceria com a Assintecal, a Abrameq e o CICB. 

A intenção do trabalho é, por meio do desenvolvimento e implementação de iniciativas e ações no âmbito do design (produtos), negócios e empreendedorismo (modelo de negócios) e tecnologia (processo), perseguir uma audaciosa meta e fazer do setor uma referência internacional. Desde que foi constituído o grupo de apoiadores, a FIERGS participa das atividades com as contribuições que sustentam o objetivo geral. O Instituto Senai de Tecnologia – Calçados e Logística também integra a ação.

Na visão do presidente da FIERGS, Heitor José Müller, todos os esforços destinados a alavancar negócios e deixar as empresas gaúchas em nível de competição ideal para com os concorrentes internacionais merecem atenção e dedicação. "A FIERGS é uma instituição de representação que, ao longo dos últimos anos, principalmente, aprendeu o quanto é valioso o senso de inovação para conquistar mercados que garantem produções contínuas", argumenta. Ao se atualizar, conhecer e entender tendências mundiais, diz o presidente, as indústrias conseguem se destacar. "E é exatamente isso que precisa ser perseguido quando as tecnologias se tornam acessíveis e os modos produtivos nivelam concorrentes por preços. Só terá espaço no futuro – e já é assim – quem se diferenciar, se adaptar e souber usufruir bem da tecnologia digital integrada na produção", explica.