Notícias
11-07-2017 - Gastos com Previdência e servidores reduzem recursos para investimentos, saúde e educação, alerta CNI
...

 Pressionado pelo crescimento dos gastos com a Previdência e o pagamento dos salários do funcionalismo público federal, o governo cortou despesas com saúde, educação e investimentos. "O investimento desempenha papel de protagonismo na definição do potencial de crescimento da economia. Enquanto saúde e educação despontam sempre entre os serviços mais importantes na visão da população. Ou seja, comprometer esses gastos certamente traz prejuízos ao país", avalia a CNI, no Fato Econômico.

Na primeira edição da publicação, a CNI analisa as escolhas da política fiscal a partir da evolução das despesas do governo federal de janeiro a maio deste ano. Os números mostram que os gastos com investimentos tiveram uma queda real de 46% de janeiro a maio deste ano em relação ao mesmo período de 2017. "Essa queda distancia ainda mais o país da taxa de investimento necessária para alavancar o crescimento", analisa a CNI. Conforme dados do IBGE, a taxa de investimento do Brasil no primeiro trimestre foi equivalente a 15,6% do PIB, muito abaixo da média de 20% do PIB registrada em outros países em desenvolvimento.
Além disso, no acumulado de janeiro a maio os gastos não obrigatórios do Ministério da Educação tiveram uma redução real de 22,3% em relação ao mesmo período de 2016. Os do Ministério da Saúde diminuíram 2,5%.