Notícias
31-10-2017 - Ministro do Trabalho prevê futuro com geração de empregos para o Brasil
...

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, afirmou durante palestra realizada nesta segunda-feira (30), na FIERGS, que a modernização da legislação trabalhista aprovada pelo Congresso Nacional está baseada em três eixos. O primeiro deles é consolidar direitos de contratados e contratantes. O segundo trata-se da segurança jurídica, dando aos acordos coletivos força de lei. Por fim, Nogueira destacou que o terceiro ponto é a geração de empregos, o que já começa a dar resultados com 30 mil postos de trabalho por mês recuperados no País desde dezembro do ano passado. "O Brasil do futuro é o Brasil do emprego", afirmou.
Ronaldo Nogueira enfatizou que a modernização da legislação trabalhista brasileira foi amplamente discutida com setores dos empregadores e empregados. "Visitei empresários, federações e centrais sindicais. Contratantes e contratados, ambos são trabalhadores, não podemos dividir o Brasil", disse ele, ressaltando não ser escravo da próxima eleição, mas sim da próxima geração. "Não existe política social que substitua o emprego", reforçou, prevendo a criação de 2 milhões de vagas no mercado de trabalho a partir da implantação da nova legislação, no mês que vem.
Ao saudar o ministro do Trabalho, o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry, observou que a modernização das leis trabalhistas foi um avanço para o País. "Tornou-se um fator necessário para que pudéssemos retirar a ‘camisa de força’ que a CLT vem representando há mais de 70 anos para empregados e empregadores", comentou. Ele reforçou a convicção da grandeza dos desafios que estão por vir. "Um deles é reduzir, através do crescimento da economia, as filas de desempregados nas portas do Sine de todo o Brasil", comentou.

Participaram do evento Marlos Schmidt (presidente da Abrameq), Heitor Schreiber (presidente do SinmaqSinos) e Davilson Nogueira (diretor-tesoureiro do SinmaqSinos.