Notícias
16-11-2017 - Tributação e burocracia são os principais entraves para o comércio entre Brasil e Alemanha
...

Os seis debatedores do Fórum "Parceria em PMEs: Ambiente de negócios e facilitação de comércio" realizado durante o 35º Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA 2017), na FIERGS, foram unânimes em elencar a tributação brasileira e a burocracia dos dois países como entraves para os negócios. Como destacou a moderadora, a jornalista do Die Welt/Welt-Gruppe, Hildegard Stausberg, a questão das pequenas e médias empresas no mundo é um grande elefante branco, em que muito se discute, mas pouco é concretizado.

Para o CEO da Waelzholz Brasmetal Laminação Ltda., Andreas Reil, entender o sistema tributário brasileiro é uma tarefa extremamente complicada e que dificulta os investimentos. "Quem vem de fora tem muita dificuldade com as questões de impostos no Brasil", alega. Para o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (FIERN), Amaro Sales de Araújo, essa percepção não é exclusiva dos estrangeiros. "Tenho mais de 40 anos como empresário e ainda não entendi esse assunto direito", reconheceu.
O secretário especial da Micro e Pequena Empresa do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), José Ricardo da Veiga, confirmou a necessidade de reavaliação da legislação tributária. "Já foi feito um diagnóstico, mas um país como o nosso, onde ninguém entende direito sobre tributos, necessita de uma reforma estrutural", concluiu.

Comunicação da FIERGS