Notícias
14-12-2017 - Produtividade brasileira aumenta, mas ainda é inferior à dos concorrentes internacionais, diz estudo da CNI
...

A produtividade do trabalhador da indústria brasileira aumentou 1,2% no terceiro trimestre deste ano em relação ao período imediatamente anterior. Foi o sexto trimestre consecutivo de aumento da produtividade, informa o estudo divulgado nesta quarta-feira (13) pela CNI. Entre o segundo trimestre de 2016 e o terceiro trimestre deste ano, a produtividade no trabalho da indústria acumula uma alta de 8,1%.

"A recuperação do indicador desde meados de 2016 resulta, principalmente, do esforço das empresas para aumentar a eficiência e reduzir os custos, como resposta à crise econômica", avalia o estudo. A publicação lembra que, em 2016, o principal objetivo dos investimentos da indústria foi a melhoria dos processos produtivos. Conforme pesquisa da CNI, 38% das empresas investiram em melhoria do processo produtivo no ano passado. 
O estudo mostra ainda que, no ano passado, a produtividade do trabalhador brasileiro cresceu 1,7%. No mesmo período, a produtividade na Alemanha aumentou 2,2%. Na Holanda, 2,3% e, na Coreia do Sul, 2,1%. Na Argentina, a produtividade recuou 3,4%. No México e no Japão caiu 1,7%.
Mesmo com crescimento registrado nos últimos anos, a produtividade do Brasil cresceu menos do que a dos principais parceiros comerciais. De 2006 a 2016, enquanto que a produtividade brasileira cresceu 5,5%, a dos Estados Unidos aumentou 16,2%, a da Alemanha subiu 10,7% e, a da França, 21,7%. A produtividade na Coreia do Sul subiu 44%. Na última década, o Brasil também ficou atrás dos competidores latino-americanos.  Na Argentina, a produtividade no trabalho da indústria aumentou 11,2% e, no México, 9,2%.

Portal da Indústria