Notícias
30-01-2018 - 2018 será o ano da autoaprendizagem das máquinas
...

Olhando para o futuro, 2018 será o ano do desenvolvimento e do aprofundamento das tecnologias de inteligência artificial disponíveis. E este é um fato particularmente importante para a indústria da publicidade digital e programática. 

De um modo geral, o objetivo da inteligência artificial é tornar os computadores inteligentes, dando-lhes habilidades de pensamento e raciocínio semelhantes ou ainda melhores do que as do ser humano. Curiosamente, abordagens avançadas começaram a proliferar em 2017, como o deep learning – um método que imita o trabalho cognitivo do cérebro humano no processamento de dados e na criação de padrões de tomada de decisão. Esta tornou-se uma tecnologia imprescindível em muitas áreas, como saúde e automotiva, e do ponto de vista dos comerciantes, também teve um enorme impacto no setor publicitário. 

Recentemente a RTB House analisou conjuntos de dados maciços para mostrar que uma abordagem baseada em inteligência artificial pode levar a uma taxa de conversão 35% melhor do que quando nos baseamos apenas nos instintos humanos. Mas os algoritmos de deep learning podem ir além, gerando resultados 29% melhores do que as tecnologias de IA tradicionais. Isso porque a metodologia tornou possível obter descrições ultraprecisas de usuários, além de informações mais ricas e facilmente interpretáveis ​​pela máquina sobre o potencial de compra dos consumidores. O resultado são anúncios profundamente segmentados e processos livres de interferência humana.

Rodrigo Lobato — Country manager Brasil da RTB House