Notícias
26-03-2018 - BNDES apresenta na FIERGS projetos para aprimorar mecanismos de financiamento
...

O BNDES incrementa suas linhas de crédito a micro, pequenas e médias empresas (MPMEs). No primeiro bimestre de 2018, a instituição desembolsou R$ 6,85 bilhões, 55,5% (R$ 3,8 bilhões) às MPMEs. Além disso, a instituição aprimora mecanismos de financiamento a Estados e municípios, colaborando com gestores públicos em projetos que vão de iluminação pública e saneamento até voltados à segurança pública. As informações foram destacadas pelo presidente do banco, Paulo Rabello de Castro, em sua palestra "BNDES: Visão 2035 – O Desenvolvimento do País", sexta-feira (23), na FIERGS.

Rabello anunciou, ainda, que o BNDES irá instalar, ao longo de 2018, postos de atendimento nas 27 capitais do País, para facilitar o acesso de empresas e gestores. "Houve um recuo nos nossos créditos para pessoa jurídica, que antes da crise correspondiam a 28% do PIB, e atualmente não ultrapassam 22%", destacou. A previsão do BNDES é de uma capacidade de investimento de aproximadamente R$ 80 bilhões para 2018 no setor produtivo.As linhas de desenvolvimento a serem priorizadas pelo banco neste processo de desenvolvimento até 2035 incluem segmentos como infraestrutura, internet das coisas, indústria 4.0, saneamento e equipamentos urbanos.
O presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry, ressaltou a importante contribuição que o BNDES deu à evolução da economia brasileira. "Também é inegável que a indústria estabelecida no Brasil, e especialmente no Rio Grande do Sul, almeja um banco cada vez mais democrático e flexível para atender às empresas de todos os portes", disse Petry. "São os avanços da indústria que agregam valor ao potencial econômico da Nação. Portanto, estimamos que o BNDES apoie a centralidade do setor industrial", completou.

 

Comunicação da FIERGS