Notícias
04-06-2018 - Atuando em bloco, o Future Footwear quer ajudar a indústria calçadista a caminhar rumo à inovação
...

No vídeo de apresentação do programa Future Footwear, um calçadista de 2050 manda um recado do futuro para os calçadistas de 2016, contando que a indústria conseguiu ser sustentável, conectar pessoas e máquinas, aproveitar os materiais inteligentes e os robôs. Estamos em 2018 e essa ainda é uma realidade distante no Brasil. Para ajudar o setor a caminhar no sentido desejado, o objetivo da iniciativa é atuar em bloco para fazer a cadeia olhar mais para a inovação, além de antecipar mudanças e se conectar às novas tecnologias.

 

A ideia teve início com a gestora de projetos da Abicalçados. Roberta Ramos, 36, está na associação há 11 anos e é jornalista e estudiosa do Futurismo. "Quando comecei a falar sobre isso era vista como a louquinha da Abicalçados. Mas hoje já existe uma consciência de como é urgente olhar para o futuro", diz. Além da Abicalçados, participam do projeto a Abrameq, a Assintecal e o CICB.

O Future Footwear foi lançado em 2016 e atua sobre três pilares: novos produtos, novos processos e novos modelos de negócios. As ações do programa ao longo de seu primeiro ano mostraram, segundo Roberta, que o setor ainda está muito atrasado em termos de tecnologia e que a resistência às mudanças é forte e precisa ser quebrada com urgência. "É necessário sensibilizar os empresários para as mudanças que já estão acontecendo. Dizer que a impressora 3D nunca vai estar no processo é um olhar muito míope. "Ela vai estar e, provavelmente, dentro de um processo que ainda nem existe", afirma.

 

Draft