Notícias
21-06-2018 - CNI propõe instrumento para reduzir barreiras ao comércio
...

As principais economias do mundo reduziram suas tarifas de importação em acordos comerciais, mas criaram barreiras ao comércio e aos investimentos bastante sofisticadas e difíceis de serem identificadas. No documento "Agenda de barreiras comerciais e aos investimentos", que a CNI entregou aos candidatos à presidência da República, a instituição apresenta quatro recomendações que fazem parte de uma agenda ampla e ofensiva de ações propostas pelo setor industrial para identificar e reduzir essas barreiras.

A indústria brasileira é afetada diretamente por pelo menos 16 tipos de barreiras comerciais que podem ser acionadas na Organização Mundial do Comércio (OMC), sendo 12 não-tarifárias e quatro tarifárias. Estudo encomendado pela CNI à Fundação Getulio Vargas (FGV) mostra que o Brasil poderia ter exportado 14% a mais em 2017, não fossem essas barreiras, o que significou US$ 30 bilhões a menos no valor total das exportações brasileiras no passado. 

A principal recomendação da CNI é a criação de um mecanismo de investigação de barreiras (MIB) para identificar e classificar esses entraves ao comércio. O modelo é inspirado nos procedimentos usados pelos Estados Unidos e pela União Europeia para mapear e eliminar obstáculos aos seus produtos em mercados externos. 

Portal da Indústria