Notícias
18-07-2018 - Burocracia emperra inovação no Brasil
...

A demora de análise do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), órgão vinculado ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, para patentear tem levado inventores brasileiros aos Estados Unidos buscar essa aprovação num tempo até quatro vezes menor do que no País.

Um estudo feito pela CNI mostra que, se a velocidade de análise de novas patentes não aumentar, até 2029, haverá um estoque de 350 mil pedidos esperando por exame no Brasil, um crescimento de 55% em relação ao estoque atual de processos, de 225 mil. Essa situação é preocupante porque a Indústria 4.0, que engloba as principais novidades tecnológicas, e começa chegar ao Brasil, exige inovação constante, conclui o estudo da CNI.

Com a demora na aprovação de patentes industriais, o Brasil está ficando para trás nessa corrida. E os pedidos de patentes recebidos pelo Inpi vêm caindo. No ano passado, foram 28.667, queda de 7,6% em relação a 2016. Enquanto isso, a China foi o primeiro país a atingir o número de um milhão de pedidos de patentes num único ano. Esse crescimento, segundo o estudo da CNI, reflete a digitalização da economia do país, com o emprego maciço de tecnologias.

 

Jornal do Comércio