Notícias
24-08-2018 - Turbulência que fez dólar passar dos R$ 4 acende alerta entre empresários gaúchos
...

Influenciada pelos primeiros desdobramentos da corrida eleitoral, a turbulência do câmbio acende sinal de alerta tanto em setores exportadores quanto em segmentos importadores da economia gaúcha. Depois de passar por gangorra no início do segundo semestre, o dólar rompeu a barreira dos R$ 4 nesta semana. Com a elevação no nível de incertezas para as próximas sessões, empresários dispõem de menor previsibilidade no momento de compra ou venda de mercadorias no Exterior. 

 

"Na indústria, costuma-se dizer que o ideal é ter uma taxa de câmbio justa e estável, nem tão alta nem tão baixa. Assim que houver menos nervosismo, esperamos que o dólar se estabilize", avalia o coordenador do Conselho de Comércio Exterior da Fiergs, Cezar Luiz Müller.

Em tese, o dólar mais próximo dos R$ 4 beneficia segmentos exportadores, como o calçadista, já que as receitas dos negócios fora do país são calculadas em moeda americana. Apesar disso, a instabilidade no mercado de câmbio também afeta o planejamento de empresários do setor, ressalta a economista Priscila Linck, da Abicalçados. O Rio Grande do Sul é o maior exportador do segmento no país. "Com as oscilações na taxa de câmbio, há maior dificuldade para negociar. O fechamento dos acordos depende de cada empresa. Parte das companhias prefere vender com a cotação do dia. Outras fecham acordos com o câmbio na data do embarque dos calçados", explica.

Zero Hora