Notícias
18-10-2018 - Saiba como o Senai está inserindo o Brasil na Indústria 4.0
...

 Os produtos foram desenvolvidos na rede de 25 Institutos Senai de Inovação, especializados em pesquisa aplicada. A estrutura foi criada a partir do incentivo de empresários reunidos na Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI). O grupo reúne 200 executivos de grandes empresas que buscam estimular a inovação no Brasil. "O país terá uma indústria mais competitiva se abraçar a quarta revolução industrial, é um movimento inevitável", afirma Prim.

 

Uma das mais recentes patentes nacionais depositadas é a de um robô de pintura em grandes superfícies desenvolvido para a Petrobras pelo Instituto Senai de Inovação em Sistemas de Manufatura em Santa Catarina. Trata-se de um sistema automatizado para pintar áreas planas e verticais, como cascos de navios e plataformas, com autonomia de até 11 horas de processo e de 2.250 m2 de área.

Segundo os responsáveis pelo projeto, a tecnologia é única. Não há registros de outros robôs com as mesmas características no mundo para essa tarefa. Entre as vantagens do robô está o fim de acidentes de trabalho, uma vez que a atuação humana não estará mais em pintar a superfície, mas em passar as informações necessárias para o equipamento executar o serviço. Também é mais ágil e econômico, já que reduz a perda de tinta pela automatização de processo. 

"A pintura em andaimes feita nas plataformas custa tempo, dinheiro e gera risco para o trabalhador. Por isso, a Petrobras resolveu desenvolver o sistema com o SENAI", relata Byron Gonçalves de Souza Filho, gerente de tecnologia de fabricação, construção e montagem da Petrobras.

A inovação também é decisiva na indústria automobilística, que investe alto em embalagens retornáveis para transporte de peças. Montadoras chegam a ter 400 mil recipientes especiais. 

O maior problema é que muitos se perdem no caminho entre a fábrica e o fornecedor. Por isso, a empresa Reciclapac desenvolveu, em parceria com dois centros de inovação do Senai, uma plataforma que utiliza internet das coisas para gerenciamento dessas embalagens em tempo real. Além de indicar a localização precisa do produto, o sistema consegue apontar características como temperatura e umidade.

Além de reduzir em até 30% os custos para a indústria, a plataforma inovadora promete alavancar a Reciclapac. A empresa dobrou a equipe para atender os novos clientes, como a General Motors. Além disso, a estimativa de seu presidente-executivo, Rogério Junqueira Machado, é que faturamento irá crescer cinco vezes com o novo produto. "As empresas que saírem na frente na indústria 4.0 vão ter um ganho competitivo. Quem demorar muito, corre riscos até na sua existência", avalia ele. 

Portal da Indústria