Notícias
18-01-2019 - Couromoda: start positivo para o ano dos calçadistas
...

 Com mais de duas mil marcas de calçados, a 46ª edição da Couromoda, que aconteceu entre 14 e 17 de janeiro, no Expo Center Norte, em São Paulo/SP, cumpriu o seu papel enquanto propulsora de negócios para a temporada outono/inverno. A avaliação é do presidente-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Heitor Klein, que ressaltou também o clima de otimismo nos corredores e como o fato pode ter influência positiva nas vendas de calçados neste primeiro semestre do ano.

Para Klein, a feira calçadista, considerada uma das maiores do mundo para lançamentos de coleções para outono/inverno, deu um pontapé inicial positivo para 2019, ano que deve ser de retomada das vendas, especialmente a partir da segunda parte do ano. "Acreditamos que o novo momento econômico deve refletir na melhora gradual das vendas, com a recuperação da demanda doméstica", projeta. Em 2018, apesar da recuperação do varejo do setor nos últimos três meses do ano, o desempenho no acumulado terminou empatado com 2017, em função de um primeiro semestre mais fraco, influenciado pela paralisação dos caminhoneiros, em maio, a expectativa das eleições presidenciais e a Copa do Mundo de futebol, que tirou dias úteis do comércio. "O otimismo visto na Couromoda é um combustível a mais para o desempenho do setor, embora dependamos de fatores de confirmação da recuperação da demanda interna", acrescenta.
O diretor da Couromoda, Jeferson Santos, destaca que a feira foi superior a do ano passado, especialmente pela efetividade das negociações in loco. A visitação ficou estável, em cerca de 30 mil pessoas, sendo duas mil de fora do País. Destaque para o retorno de grandes compradores, que há alguns anos não vinham à mostra paulista. "As negociações aconteceram em grande volume, especialmente para a pronta entrega. Os expositores que se preparam colheram bons resultados, principalmente porque compradores vieram repor estoques de um bom final de ano", aponta. Na área internacional, Santos destaca a presença de grandes importadores, especialmente dos Estados Unidos, que estão se precavendo quanto às sinalizações de taxação para importações de calçados chineses naquele país. O clima de otimismo registrado também proporcionou uma meta de crescimento para a feira em 2020, quando, segundo o empresário, a mostra deve ser 15% maior. "Já estamos saindo daqui com uma renovação de cerca de 60% dos espaços", conclui.

Comunicação da Abicalçados