Notícias
05-08-2019 - Meta é que o Brasil avance 10 posições em ranking de inovação até 2022
...

O secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, afirmou nesta sexta-feira (2) que o governo estabeleceu como meta que o Brasil melhore 10 posições no ranking de inovação do Relatório Global de Competitividade, publicado pelo Fórum Econômico Mundial. Atualmente, o país se encontra na 72ª colocação entre 140 países. "A nossa meta é avançar 10 posições até 2022. O nosso maior objetivo é aumentar produtividade no país", frisou.

Carlos da Costa observou que o governo se baseará no ranking de competitividade e também no Índice Global de Inovação (IGI), do qual a CNI é parceira, para aprimorar políticas estratégicas para o setor. No IGI, divulgado no último dia 24, o Brasil caiu da 64ª para a 66ª posição entre 129 países.

Entre as iniciativas para o país avançar na agenda de inovação, Carlos da Costa destacou a viabilização do financiamento de startups, por meio do Programa Inovativa, e o avanço do Brasil Mais Produtivo, programa criado pelo Senai e executado em parceria com o governo federal. "O Inovativa e o Brasil Mais Produtivo são programas que se provaram eficazes. A gente vai alavancar o Brasil Mais produtivo e queremos levar para 300 mil empresas brasileiras práticas de gestão e inovação, com o apoio do Senai e do Senac.

Portal da Indústria