Notícias
11-12-2019 - CNI capacita examinadores de patentes do INPI em Indústria 4.0 e internet das coisas
Leia mais...

Um grupo de 120 examinadores do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) será capacitado para analisar patentes da Indústria 4.0, com aulas expositivas ministradas por engenheiros da Bosch. O curso é uma iniciativa da CNI em parceria com o INPI e busca treinar os examinadores para avaliar tecnologias de fronteira. Esta é a segunda edição do curso. As aulas serão ministradas de 11 a 13 de dezembro, na sede do INPI, no Rio de Janeiro.

 

Em julho, o governo federal anunciou o Plano de Combate ao Backlog de Patentes. O objetivo desse plano, que é apoiado pela CNI, é reduzir o número de pedidos de patente na fila para análise, o chamado backlog, em 80% até 2021 e para 2 anos o prazo médio de concessão de patentes pelo INPI. Hoje, esse prazo está em seis anos. Com isso, a expectativa é que o instituto deixe de analisar pedidos de tecnologias antigas para se concentrar nas novas tecnologias.

O gerente-executivo de Política Industrial da CNI, João Emílio Gonçalves, afirma que, neste ano, haverá aulas voltadas especialmente para o tema internet das coisas (IoT). "Em breve, os examinadores vão se deparar com tecnologias de fronteira. A CNI e o INPI vislumbraram a oportunidade de treiná-los para que o instituto esteja pronto para a nova demanda gerada pela transformação tecnológica em curso", afirma Gonçalves.

O chefe de Inovação e Propriedade Intelectual da Bosch, Leandro Mandu, afirma que os profissionais da empresa apresentarão as mais recentes tecnologias relacionadas à Internet das Coisas (IoT) e à Indústria 4.0, já que ambas logo estarão no dia a dia dos examinadores principalmente após a implementação do plano de ação do backlog do INPI.

Portal da Indústria