Notícias
14-04-2020 - Grandes grupos industriais retomam atividades na Serra gaúcha
...

Com atividades interrompidas desde 23 de março, quando a Prefeitura de Caxias do Sul baixou decreto determinando a suspensão de atividades econômicas em razão da Covid-19, as duas maiores empresas da cidade, Marcopolo e Randon, retomaram parcialmente a produção nesta segunda-feira (13). Ambas com quadro de pessoal limitado a 25% em respeito ao decreto municipal que permitiu o retorno da indústria e da construção civil ainda na segunda passada (6).

 

A Randon retomou as atividades com 2,3 mil dos seus mais de 9 mil trabalhadores nas unidades de Caxias do Sul. A maioria faz parte das linhas de produção das unidades. Em relação aos demais serão usados outros mecanismos de flexibilização. Na Marcopolo voltaram às atividades 25% dos colaboradores dos turnos do dia e da noite, algo como 2 mil pessoas, sendo a maior parte de áreas de produção na unidade de Caxias do Sul. Para os demais a empresa deve adotar diferentes mecanismos de flexibilização. Em Xerém, no Rio de Janeiro, o retorno foi em torno de 50%. A maioria dos colaboradores das áreas administrativa segue trabalhando em home office.


O Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico (Simecs) de Caxias do Sul tenta, junto à Prefeitura, elevar o percentual liberado para retorno. A intenção é garantir a liberação de 50%.


Outras grandes indústrias nos demais municípios de abrangência do Simecs também retornaram nesta segunda. Caso da Tramontina, que tem unidades em Carlos Barbosa, Garibaldi e Farroupilha, que retomou com 80% do quadro. Empresas de grande porte de outros setores também voltaram a operar. A Grendene informou que a unidade de Farroupilha retornou com redução de jornada e salários em 50%. As operações no Ceará permanecerão em férias coletivas: em Sobral e Crato até 26 de abril e, em Fortaleza, até 12 de maio.


Jornal do Comércio