Notícias
15-05-2020 - Governo quer aporte do Tesouro em fases em programa de crédito para empresas médias, dizem fontes
...

A equipe econômica estuda um aporte em fases pelo Tesouro ao Fundo de Garantia de Investimentos (FGI) do BNDES, dentro de ação para impulsionar o crédito para empresas médias, de forma a evitar o erro do programa de financiamento à folha, o Pese, que foi aprovado com orçamento de peso, mas que não tem sido procurado como o esperado.

 
Segundo duas fontes da equipe econômica, a ideia é que a liberação seja feita em tranches de 5 bilhões de reais, até um total de 20 bilhões de reais. Para cada 1 real colocado no fundo, a conta é que o crédito será alavancado em 5 reais, já que o governo entrará com garantia de parte das eventuais perdas com inadimplência.
 
Por isso, a expectativa é que até 100 bilhões de reais sejam ofertados pelas instituições financeiras às médias empresas, que têm enfrentado dificuldades em tomar empréstimos diante do aumento da aversão a risco pelos bancos. Pelo desenho na mesa, os recursos poderão ser usados para capital de giro para negócios com faturamento anual de até 300 milhões de reais.
 
A intenção é que o novo programa seja publicado via Medida Provisória, disseram as duas fontes, que falaram sob condição de anonimato.
 
Reuters