Notícias
15-07-2020 - O que as empresas mais necessitam neste momento é de crédito, diz Robson Andrade
...

O presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, afirmou que a maior prioridade do setor, em meio à pandemia do novo coronavírus, é garantir o acesso de empresas a empréstimos para que possam sobreviver à crise e manter empregos. "Mais de 90% delas são micro e pequenas e, por isso, não têm musculatura para aguentar crises como esta", destacou o presidente da CNI.

Ele defendeu que os poderes Executivo e Legislativo priorizem a regulamentação do Fundo Garantidor de Operações para que tanto bancos públicos quanto privados tenham garantias para fazerem empréstimos. "Precisamos de fundos para garantir esses créditos. O Fundo Garantidor precisa sair do papel. Temos que salvar as empresas agora, pois se deixarmos irem para a UTI não haverá salvação", acrescentou.

 

Robson Andrade pontuou que a queda no consumo vem atingindo fortemente a indústria durante a pandemia. A expectativa, segundo ele, é que o brasileiro permaneça por um longo período sem consumir supérfluos. Na avaliação do presidente da CNI, a crise gerada pela Covid-19 deixará vários ensinamentos para o setor industrial.

 

O presidente da CNI defendeu também uma robusta reforma tributária e de Estado para que sejam criadas as condições para a economia se recuperar e o Brasil voltar a crescer. "Estamos num momento de olhar para o país, porque se não dermos condições de o Brasil dar boa educação e saúde para a população não sairemos do lugar", enfatizou.

 

Portal da Indústria