Notícias
20-08-2020 - Argentina amplia trava à importação e irrita Brasil
...

Com reservas internacionais em queda, a Argentina ampliou o uso de licenças não automáticas como forma de reduzir suas importações e tem desrespeitado prazos fixados em acordos internacionais para liberar o documento, segundo a indústria brasileira e entidades empresariais do país vizinho. O Itamaraty já apresentou reclamações formais.

 
A Câmara de Importadores da República Argentina (Cira) diz que seus associados já acumulam mais de mil pedidos travados pelo governo Alberto Fernández - boa parte para a entrada de produtos fornecidos pelo Brasil. Existem casos de mercadorias à espera de liberação, há mais de 60 dias, em portos ou zonas francas.
 
Conforme levantamento feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), após mudanças no Sistema Integral de Monitoramento das Importações (Simi), as licenças não automáticas incidem hoje sobre 1.444 nomenclaturas comuns do Mercosul (linhas alfandegárias para a classificação dos produtos). Essas NCMs abrangem 52,3% das exportações brasileiras ao país no ano passado.
 
Valor Econômico