Notícias
30-08-2020 - FGV: indicador de incerteza cai 3,4 pontos em agosto ante julho, a 160,3 pontos
...

O Indicador de Incerteza da Economia Brasileira (IIE-Br) caiu 3,4 pontos na passagem de julho para agosto, para 160,3 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV). Apesar de ter recuado por quatro meses consecutivos, o indicador devolveu pouco mais da metade das altas ocorridas nos meses de março e abril, em função da pandemia do novo coronavírus.

 
"A incerteza continua caindo, mas de forma decrescente ao longo dos meses. Com isso, o IIE-Br ainda está mais de 20 pontos acima do recorde anterior à pandemia de Covid-19, de 136,8 pontos, em setembro de 2015. O resultado reflete o contexto ainda problemático da pandemia, os embates atuais relacionados às contas públicas e as dúvidas sobre o ritmo de recuperação da atividade econômica", avaliou Anna Carolina Gouveia, economista do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV), em nota oficial.
 
O IIE-Br é composto por dois componentes: o IIE-Br Mídia, que faz o mapeamento nos principais jornais da frequência de notícias com menção à incerteza; e o IIE-Br Expectativa, que é construído a partir das dispersões das previsões para a taxa de câmbio e para o IPCA.
 
Em agosto, o componente de Mídia recuou 0,6 ponto, para 143,5 pontos, contribuindo negativamente em 0,5 ponto para a queda do índice geral no mês. Já o componente de Expectativas caiu 13,3 pontos, para 202,6 pontos, contribuindo negativamente em 2,9 pontos para o comportamento do IIE-Br. Apesar da queda na margem, o componente devolveu até agosto apenas 24% das altas registradas entre março e maio.
 
Jornal do Comércio