Notícias
23-09-2020 - Indústria colombiana enfrenta o desafio do TLC com EUA
...

O Acordo de Livre Comércio assinado entre a Colômbia e os Estados Unidos completará dez anos em janeiro e entrará em vigor a tarifa zero para produtos do setor de calçados e artigos de couro. Nesta fase, a indústria colombiana chega enfraquecida pelo cerco que recebe em seu próprio mercado devido ao contrabando de produtos de baixo custo, o que a impede de crescer e se recuperar para poder enfrentar, como em outros tempos, o mercado internacional


Entre os artigos e categorias que entram nesses benefícios tarifários, estão calçados, artigos de couro e alguns têxteis. Segundo o jornal econômico colombiano Portafolio, de todos os itens tarifários das categorias, cerca de 74% foram aumentados há 10 anos - na época da assinatura - e o restante será incluído a partir de 2021.

Dessa forma, 100% dos calçados fabricados nos Estados Unidos, ou pelo menos com certificados de origem, poderão entrar na Colômbia com tarifa de 0%. O acordo estipula que o calçado colombiano, com certificação de origem, também entraria nos Estados Unidos sem impostos.

O problema é que, como em outros países latino-americanos, a indústria de couro, calçados, artigos de couro e acessórios na Colômbia é fortemente afetada pelo contrabando, situação que a impede de crescer para ser competitiva.

O Acordo de Livre Comércio assinado entre a Colômbia e os Estados Unidos completará dez anos em janeiro e entrará em vigor a tarifa zero para produtos do setor de calçados e artigos de couro. Nesta fase, a indústria colombiana chega enfraquecida pelo cerco que recebe em seu próprio mercado devido ao contrabando de produtos de baixo custo, o que a impede de crescer e se recuperar para poder enfrentar, como em outros tempos, o mercado internacional

Entre os artigos e categorias que entram nesses benefícios tarifários, estão calçados, artigos de couro e alguns têxteis. Segundo o jornal econômico colombiano Portafolio, de todos os itens tarifários das categorias, cerca de 74% foram aumentados há 10 anos - na época da assinatura - e o restante será incluído a partir de 2021.

Dessa forma, 100% dos calçados fabricados nos Estados Unidos, ou pelo menos com certificados de origem, poderão entrar na Colômbia com tarifa de 0%. O acordo estipula que o calçado colombiano, com certificação de origem, também entraria nos Estados Unidos sem impostos.

O problema é que, como em outros países latino-americanos, a indústria de couro, calçados, artigos de couro e acessórios na Colômbia é fortemente afetada pelo contrabando, situação que a impede de crescer para ser competitiva.

Cuero America