Notícias
29-09-2020 - Planejamento e recursos para inovação são fundamentais para a recuperação da economia
...

O presidente do Conselho de Administração da Natura, Pedro Passos, criticou o fato de o ajuste fiscal penalizar substancialmente os recursos para a ciência, tecnologia e inovação (CT&I). Ele participou na manhã desta segunda-feira (28) da 29ª edição dos Diálogos da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), onde fez apresentação sobre o orçamento para a inovação no país. "É uma pena que o Brasil venha fazendo o ajuste fiscal penalizando a área de ciência, tecnologia e inovação, ao contrário de muitos outros países", afirmou.

 
"Estamos na contramão do mundo, ao fazer o contingenciamento da CT&I de uma forma mais dramática que em outros setores da economia. Precisamos repensar como endereçar o ajuste fiscal, tirando recursos do lugar certo", acrescentou Pedro Passos, que é um dos líderes da MEI, durante a reunião coordenada pela CNI.
 
O empresário defendeu a urgência na aprovação do Projeto de Lei Complementar nº 135/2020, que veda o contingenciamento do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e o transforma em fundo financeiro e contábil. Segundo ele, é importantíssimo que a Câmara vote o projeto – já aprovado pelo Senado – que permitirá o uso integral dos recursos arrecadados e que o saldo de cada ano seja usado para investimentos, e não devolvido ao Tesouro Nacional.
 
Caso aprovado, o projeto injetará uma quantia financeira importante para a ampliação dos investimentos nacionais em CT&I. "É imprescindível a aprovação do PLP 135 para assegurarmos maiores e perenes recursos para inovação", frisou Pedro Passos.
 
Portal da Indústria