Notícias
19-10-2020 - Tecnologia sofre com falta de qualificação
...

Apesar de o Brasil somar 13 milhões de desempregados, a falta de mão de obra qualificada para preencher vagas abertas pela digitalização já acende um sinal de alerta entre empresas e especialistas. Uma pesquisa feita pela consultoria de recursos humanos Robert Half mostra que, enquanto a taxa de desocupação do País está em 13,7%, o índice entre a população qualificada, acima de 25 anos e com ensino superior completo, é menor que 6% - ou seja, estaria dentro da faixa do pleno emprego (entre 3% e 6%).

 

 

O sociólogo Glauco Arbix, professor da Universidade de São Paulo, afirma que hoje o País está sendo "beneficiado" pelo atraso. Apesar do avanço durante a pandemia, o índice de digitalização e automação do País é muito baixo. Ou seja, se o País estivesse num processo mais acelerado, possivelmente haveria um apagão de mão de obra qualificada.

 

Qualquer empresa que tenta acelerar a digitalização e automação no País esbarra na dificuldade de mão de obra qualificada, diz Arbix. O diretor executivo da Associação Brasileira de Startups (Abstartups), José Muritiba, confirma a dificuldade. "Há um gap entre o que as empresas precisam e a oferta no mercado."

 

Agência Estado