Notícias
19-10-2020 - Online e além: para luxo, confie no cheiro do Oriente
...

Otimismo, apesar de tudo. Será para o crescimento do online. Será devido ao impulso vindo dos consumidores chineses, como mostra a recente Golden Week. Será porque os mercados estão aprendendo a conviver com o CRV e o período de verão foi melhor que o esperado, conforme confirma o balanço da LVMH. Moral: para o luxo, confie no cheiro do Oriente.


Isso foi revelado em uma pesquisa realizada pela consultoria francesa MAD que, no início de setembro, entrevistou 57 gestores do setor de luxo. E todos parecem firmemente convencidos de que 2020 é simplesmente "um período anômalo com consequências relativamente limitadas no tempo". Os gestores entrevistados acreditam que o (re) crescimento será impulsionado principalmente por três fatores. Primeiro: a melhoria da informação para o consumidor final (segundo 62% dos entrevistados). Segundo: China e consumo local (cerca de 60%). Terceiro: as novas estratégias de distribuição (45%).


"É previsível uma aceleração dos investimentos na China - explica Thomas Mesmin, um dos autores da análise - com a abertura de dezenas de lojas. Enquanto as redes de varejo e pessoal na Europa serão significativamente simplificados". Os investimentos serão dirigidos em cinco direções: e-commerce (de acordo com 86% dos entrevistados), comunicação digital (74%), ferramentas de CRM (Customer Relationship Management, 61%), varejo na China (57%) e experiência do cliente (53%). E 80% dos entrevistados acreditam que estão bem equipados para lidar com o aumento da demanda local na China.

La conceria