Notícias
20-10-2020 - Por que o programa de capital de giro para empresas liberou só 8,3% do valor previsto em empréstimos*
...

Criado em julho pela medida provisória (MP) 992/2020, o Programa de Capital de Giro para Preservação de Empresas (CGPE) liberou somente 8,3% dos valores previstos em operações de crédito para micro, pequenas e médias empresas. De acordo com o Banco Central, até o momento foram liberados em todo o país R$ 10,5 bilhões dos R$ 127 bilhões projetados para a iniciativa.

 
O CGPE tem como objetivo facilitar os empréstimos, dando incentivo aos bancos na forma de crédito presumido equivalente aos valores repassados a negócios com até R$ 300 milhões de faturamento anual. No entanto, a linha só pode ser acessada pelas companhias até 31 de dezembro, segundo o texto da MP. Entre os empréstimos amparados pelo programa até o momento, R$ 6,9 bilhões foram destinados a médias empresas, R$ 3,1 bilhões a pequenas companhias e R$ 444,7 milhões a microempresas. 
 
Entre o empresariado do Rio Grande do Sul, a expectativa é de que a conversão da MP em lei possa destravar a oferta de recursos para capital de giro, que segue sendo uma das principais carências das empresas gaúchas mesmo sete meses após o início da crise do coronavírus.
 
Zero Hora