Notícias
15-12-2020 - Ritmo desacelera, mas IDI-RS tem a sexta alta consecutiva
...
O Índice de Desempenho Industrial (IDI), divulgado pela FIERGS, nesta segunda-feira (14), desacelerou em outubro. Mesmo assim, registrou o sexto crescimento consecutivo: 1% em relação a setembro, feito o ajuste sazonal. Foi a menor taxa desse período, que acumula alta de 31,2%, perdendo força no intenso ritmo de expansão que seguiu à fase mais aguda da crise. O resultado revela que a atividade industrial do RS praticamente recupera o nível de fevereiro, antes da pandemia, faltando somente 0,4%. "Há uma acomodação natural do nível de atividade em outubro, na medida em que a base de comparação, após cinco meses de alta intensa, se aproxima do nível anterior ao da pandemia e os efeitos da normalização das atividades econômicas se dissipam", diz o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry, ressaltando também os impactos da falta e da forte elevação dos insumos e matérias-primas e da redução do auxílio emergencial.
 
Considerando os componentes, os resultados do IDI-RS de outubro foram distintos. Caíram as compras industriais (-6,6%), as horas trabalhadas na produção (-2,7%) e o faturamento real (-1,4%). Já a utilização da capacidade instalada-UCI, com mais de 2,4 pontos percentuais de aumento, atingiu 81,7%, enquanto o emprego (1%), na quinta alta seguida, e a massa salarial real (0,4%), cresceram em outubro relativamente a setembro.
 
Já no acumulado do ano encerrado em outubro, todos os indicadores recuaram na comparação com o mesmo período de 2019: compras industriais 11,2%; horas trabalhadas na produção, 8,4%; faturamento real, 7,3%; emprego, 2,5%, e massa salarial real, 9,8%. A capacidade instalada retraiu seis pontos percentuais, registrando uma média anual de 76,3%.
 
Comunicação da FIERGS