Notícias
04-02-2021 - Indústria reforça urgência das reformas tributária e administrativa
...

Em meio ao debate sobre as medidas necessárias para o Brasil enfrentar a pandemia do novo coronavírus e voltar a crescer, representantes do setor produtivo participaram da abertura do seminário RedIndústria, organizado pela CNI. Destaque para a urgência das reformas tributária e administrativa, da aprovação dos novos marcos ferroviário, do setor elétrico e da nova lei do gás. O ex-senador e ex-presidente da CNI, Armando Monteiro (foto), definiu a Agenda Legislativa da Indústria como um exercício maduro do diálogo entre o setor produtivo e o Congresso Nacional. "Essa não é uma agenda corporativa. É uma agenda de desenvolvimento do Brasil", comentou Armando Monteiro.

 
Ele destacou a importância de o país ampliar o esforço para promover a vacinação de uma parcela representativa da população para retomar o crescimento. Armando Monteiro defende que as reformas tributária e administrativa caminhem juntas como prioridades para, por um lado, reduzir os gastos da máquina pública e, de outro, atrair mais investimentos para o Brasil.   
 
"Não podemos demonizar o servidor público. Ao contrário, é preciso valorizar o servidor competente, criar um regime jurídico novo, eliminar privilégios, criar instrumentos de avaliação de desempenho e restringir o mecanismo da estabilidade. O estado deve ser um organismo que promove a distribuição de renda, não concentra. Para ampliarmos os programas sociais para quem mais precisa sem desiquilibrar as contas públicas, temos de conter os gastos com o funcionalismo", comentou.
 
Portal da Indústria