Notícias
23-09-2021 - FIERGS afirma que inflação persistente e em alta justifica aumento na taxa Selic
...

O Copom manteve o ciclo de aperto monetário, elevando a taxa Selic em um ponto percentual, para 6,25% ao ano, nessa quarta-feira (22). A decisão se dá, segundo a FIERGS, porque nas últimas semanas ocorreu um novo aumento nas expectativas de inflação, influenciado pelo quadro hidrológico, pela continuidade dos gargalos nas cadeias de insumos industriais e pelo ambiente de incerteza fiscal. "Vale destacar, ainda, que a inflação persistente, tanto para consumidores como para produtores, pode prejudicar a continuidade da retomada da economia em 2022. Dessa forma, o Banco Central age de maneira responsável no combate à pressão sobre os preços, especialmente para aliviar a elevação dos custos da indústria, evitando uma perda ainda maior em um momento tão desafiador para a nossa economia", diz o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.

 

Segundo Petry, é importante que as discussões em torno do Orçamento de 2022 assegurem o cumprimento de todas as regras fiscais, sem ressalvas, pois o risco fiscal pode desencadear uma alta maior do que a esperada nos juros.

 

Comunicação da FIERGS